MENU PRINCIPAL

acompanhe www.BETOVA.TV

No dia 26 de Maio o cineasta Alan Langdon lançou o site www.BETOVA.TV, onde é possível acompanhar, dia por dia, o primeiro ano de vida de sua cadela Betova. Cada episódio diário, que varia entre 5 segundos e 5 minutos, corresponde ao que acontecia com Betova há exatamente 7 anos, quando Alan adotou a filhote de vira-lata.
Até dia 26 de maio de 2011, os 365 episódios -ora mundanos, ora poéticos- estão acumulando num vasto retrato da vida na casa do cineasta, onde o fio condutor é a pretinha magricela Betova. Para assistir o vídeo do dia, basta acessar www.BETOVA.TV

O curta-metragem BETOVA – O Ano da Cachorra também originou desse material, e já está farejando os festivais de cinema.

Sobre o projeto O Ano da Cachorra, de Alan Langdon

O projeto O Ano da Cachorra surgiu dia 26 de maio de 2003, quando eu adotei uma cadelinha de um mês de idade. Eu havia recém mudado de volta para a casa onde passei a juventude, em Florianópolis, após 7 anos estudando e trabalhando nos EUA. Em retrospecto, acho que estava inconscientemente à procura de uma “âncora viva”, uma companhia que marcasse minha volta como definitiva. Então surgiu a Betóva. Eu estava caminhando para casa numa noite de chuva, havia pego meu videocassete no conserto. No campus da universidade deparei com dois moleques do morro com duas filhotes, uma preta com luvas brancas e uma cor de caramelo. “É pitbull, tio leva!” disseram, animados. Mas eu não queria uma cachorra agressiva, expliquei. “Mas é mansinha, o veterinário disse!” foi a resposta dos meninos, que provavelmente saíram para doar os cães por ordem dos pais. Pensei em pegar a caramelo, mas a pretinha se aninhou comigo e era tão meiga que decidi levá-la. Perguntei qual era o nome dela e um dos meninos disse “É Beethov… ah, é cadela: Betóva!”. Voltei pelas quadras esportivas da universidade, Betóva se equilibrando em cima do videocassete e debaixo do guarda chuva.

A idéia inicial era registrar diariamente a cadela em vídeo, sempre no mesmo local e posição, de modo que uma montagem cronológica mostraria ela crescendo. Impossível! Filhotes não páram quietos, e no final das contas, mais interessante assim. Então fui registrando ela nos arredores da casa, gravando alguns segundos ou minutos por dia. Uns dias ela estava dormindo ao sol, noutros ela era uma coadjuvante em algum acontecimento na casa. Cerca de um ano depois, comemoramos o aniversário dela e parei de gravar.

Passei os próximos 6 anos montando o material captado, gerando 366 episódios (2003 foi um ano bi-sexto) que ao total duram 4 horas. Na montagem procurei ritmos e sutilezas internos em cada dia, buscando trazer à tona alguma essência – subjetivamente percebida por mim. Ora simples meditações acerca do ócio, ora registros de momentos significativos, os episódios acumulam num vasto retrato daquele ano na casa, onde a Betóva é o fio condutor. Chegam outros cães, amigos, uma namorada, um inquilino… a Betóva alterna entre personagem principal e pano de fundo para o pulsar vital na casa. Nem sempre sóbria, a montagem de cada episódio seguiu intuições e impulsos momentâneos, inspirada na memória trazida pelas imagens captadas anos antes, às vezes com um certo senso de humor (auto)reflexivo.

Esses episódios viraram matéria prima para diferentes explorações audiovisuais, uma sendo o site www.Betova.tv com atualizações diárias onde o internauta pode ver o que acontecia “7 anos atrás na casa do Alan…”

O curta-metragem Betóva – O Ano da Cachorra também saiu desse material, constituindo uma sequência cronológica em fragmentos de 2 segundos ao som de uma sonata de Beethoven. Outros afluentes envolvem o conceito de hypervideo / interatividade, como o dvd O Ano da Cachorra, onde o usuário interage com o material de várias maneiras. Numa outra encarnação, o material cronológico é manipulado ao vivo em projeções acompanhadas por um pianista, onde alargamentos temporais nos episódios suscitam improvisações musicais.


www.BETOVA.TV

No Comments

No comments yet.

Sorry, the comment form is closed at this time.

MENU PRINCIPAL